Astigmatismo

Astigmatismo em crianças: como tratar?

Quando a luz atinge uma superfície curva, ela dobra. Esse processo de dobra da luz é denominado refração, e as duas principais superfícies refrativas dos nossos olhos são a córnea e a lente. Juntamente com outras estruturas internas do olho, essas duas superfícies curvas trabalham juntas para focar a luz da retina no fundo do olho. Se a luz não focalizar diretamente a retina, então o olho será míope, hipermétrico ou astigmático – e a esses problemas, damos o nome de erros refrativos. 

Quando o Astigmatismo acontece?

O Astigmatismo acontece quando os raios de luz que entram no olho não focam em um ponto único necessário para uma visão nítida e, ao invés disso, a luz foca em dois pontos distintos e que não estão na retina. Onde essas imagens focam vai depender se o Astigmatismo está associado à Miopia ou a Hipermetropia. 

No Astigmatismo, a curvatura da córnea ao longo de um meridiano é mais curva em comparação à curvatura do outro meridiano. Isso faz com que a superfície frontal da córnea tenha uma forma parecida com a de uma bola de futebol americano, quando o ideal é que ela se assemelhe a uma bola de futebol tradicional.  

Como saber se a criança tem Astigmatismo?

Alguns sintomas que o Astigmatismo pode provocar são a falta de foco ou distorção das imagens, tanto a distância como de perto. Ele ocorre quando a superfície frontal do olho tem uma curvatura irregular sendo que, normalmente, a córnea é igualmente curva em todas as direções. 

O Astigmatismo em crianças, muitas vezes, passa despercebido porque os efeitos podem assemelhar-se a sintomas de outros problemas de visão ou até mesmo de aprendizagem. Ao invés de dizer que as palavras ou imagens aparecem embaçadas, as crianças com Astigmatismo podem apenas se queixar de dores de cabeça ou lutar contra a leitura. 

O Astigmatismo em crianças pode se manifestar de diversas maneiras, mas os seus sintomas mais comuns são a visão embaçada, tontura, fadiga, dores de cabeça e dificuldade de concentração. Isso ocorre porque uma córnea disforme pode distorcer as imagens o suficiente, fazendo com que a criança passe muito tempo olhando a mesma imagem ou inclinando a cabeça. 

Os efeitos do Astigmatismo em crianças podem surgir de formas tão diferentes a ponto de muitas escolas realizarem testes de visão com certa regularidade. Qualquer pai que suspeitar que o seu filho tenha Astigmatismo deve marcar uma consulta com o oftalmologista o mais rápido possível e, assim, ele vai poder realizar uma série de testes para determinar se a criança está sendo acometida por esse problema visual. 

Como tratar o Astigmatismo Infantil?

Óculos

O uso de óculos é o tratamento mais comum para o Astigmatismo em crianças e outras formas, como cirurgia e lentes de contato, geralmente não são usadas nos pequenos. 

As crianças que receberam óculos para Astigmatismo costumam se adaptar a eles em menos de uma semana. Mas, se após duas semanas de uso, a criança ainda apresentar queixas de dores de cabeça ou tonturas, os pais devem consultar o oftalmologista mais uma vez. 

Cirurgias refrativas

As cirurgias refrativas são indicadas para crianças menores de oito anos porque os seus olhos ainda estão se desenvolvendo, e uma intervenção cirúrgica pode atrapalhar o término dessa formação da visão. 

Lentes de contato

Já as lentes de contato são indicadas para crianças ou adolescentes que já sejam capazes de colocá-las sem correr o risco de riscar as córneas. Os óculos de prescrição, no entanto, são indicados para crianças de todas as idades devido a sua facilidade de uso e eficácia comprovada. 

Existem várias opções para o tratamento do Astigmatismo em adultos, mas em crianças eles são muito mais limitados. Quando existe um caso de Astigmatismo infantil grave o suficiente para afetar a visão da criança, é provável que o oftalmologista receite os óculos. 

Quais são os testes feitos para Astigmatismo em crianças?

Os testes para Astigmatismo ajudam a determinar a que distância a criança pode ver claramente, além de apontar qual é a curvatura e o tamanho da sua córnea. Se o Astigmatismo em crianças for grave e não for tratado antes dos oito anos de idade, pode fazer com que elas desenvolvam a Ambliopia – também conhecida como Olho Preguiçoso.

Conheça a Oftalmologia Integrada

O Sistema de Oftalmologia Integrada é uma rede de clínicas voltadas exclusivamente à Oftalmologia. Desde o início, nossos esforços estão em prestar um atendimento integral por meio de prevenção, diagnósticos precisos e tratamentos clínicos e cirúrgicos resolutivos.

Atualmente, a Oftalmologia Integrada atua em 3 grandes polos de saúde, Serra Gaúcha, Porto Alegre e Região Metropolitana, promovendo de modo sustentável e inovador a gestão de recursos na assistência oftalmológica.

Navegue pelo site e conheça os nossos serviços, convênios, especialidades e outros artigos que podem ajudar  a esclarecer as suas dúvidas sobre as doenças mais comuns de serem diagnosticadas nos consultórios oftalmológicos. E, se precisar, fique a vontade para entrar em contato conosco e agendar uma consulta

Categorias

Compartilhe nas suas Redes:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on skype
Skype

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fique por dentro de todas as novidades do nosso portal

Astigmatismo

Astigmatismo em crianças: como tratar?

O Astigmatismo é uma condição visual que acomete mais de 70% da população e, por isso, precisamos ficar atentos aos seus sintomas e tratamentos. Principalmente na fase escolar, quando as crianças estão desenvolvendo relações de aprendizado e sociais. Saiba mais sobre o Astigmatismo em crianças clicando aqui!

Ver Notícia Completa »

Tudo sobre a Miopia!

A maior parte das pessoas apresenta o início dos sintomas da Miopia na puberdade, e a sua estabilização acontece até os 25 anos. Embora a taxa normal de evolução da Miopia seja essa, crianças menores podem ser míopes . Por isso é importante que, durante a fase de desenvolvimento da criança, as consultas oftalmológicas sejam marcadas com regularidade.

Ver Notícia Completa »
Presbiopia

Presbiopia: como tratar essa condição?

A Presbiopia é um dos principais problemas oculares em idosos, e ela é a dificuldade das pessoas enxergarem de perto depois dos quarenta anos. Mesmo que mantenham uma excelente visão para longe, as pessoas começam a não conseguir ler ou ver de perto com a mesma lucidez que tinham antes.

Ver Notícia Completa »